Lima & Santana Propaganda

Anúncios em prol da privacidade ganham maior receptividade do público

Agência de Propaganda em Santos

Magia para empresa voltar lucrar - Apesar da ascensão dos anúncios comportamentais — baseados em dados de tráfego dos usuários — nos últimos anos, a violação de dados deste segmento publicitário pode assustar os internautas. Prova disso é a emissora holandesa NPO que, mesmo diante da pandemia de coronavírus, abandonou as “propagandas rastreadoras” e viu seus lucros crescerem consideravelmente nos primeiros seis meses de 2020.

Contato - É certo que a publicidade comportamental consegue descobrir os gostos individuais do usuário: filtrando os cookies e os registros de buscas, cria-se um perfil e uma grande quantidade de produtos baseados nas pesquisas são ‘despejados’ aos internautas. O grande ponto é que em meio a uma era de vigilância virtual, as pessoas podem se sentir intimidadas e receosas quanto aos dados coletados pelas redes sociais e anunciantes. O tipo de abordagem tem influenciado algumas empresas.

Portifolio - Desde janeiro, a emissora NPO decidiu abandonar o sistema de segmentação programática dos anúncios e adotar a publicidade contextual. A ideia era reforçar a privacidade do usuário e associar propagandas cujos produtos se relacionassem com o tema do site. Para surpresa de muitos, os lucros apresentaram saltos expressivos.

Feitiço para empresa ganhar dinheiro - image-from-rawpixel-id-2037936-jpeg.jpg

Feitiço para empresa ganhar dinheiro - Com a adoção de publicidade contextual, NPO reportou crescimentos de receitas publicitárias em todos os seis primeiros meses de 2020. Foto: Rawpixel

Marketing de Busca -

Simpatia para atrair dinheiro e sorte para empresa - O navegador pró-privacidade Brave divulgou os crescimentos dos balanços de publicidade da NPO: janeiro — 62%; fevereiro — 79%; março — 27%; abril — 9%; maio — 17%; junho — 17%. Os resultados causaram espanto até mesmo para gestores da emissora. “Esperávamos uma queda bastante dramática na receita”, disse Joost Negenman, oficial de privacidade da NPO.

Rádio Interna - O sucesso dos lucros não teve relação com um aumento de visualizações do site. De acordo com dados da Similar Web, o tráfego de acessos da NPO deixam a empresa apenas entre as 180 e 5.040 páginas mais populares na Holanda. Negenman atribui o aumento das receitas a dois pontos cruciais: o entendimento da marca, bem como das broadcasts afiliadas, e a política pró-privacidade adotada.

Portifa - Negenman classificou as adtechs (metódo publicitário baseado na segmentação comportamental) como “um câncer que está consumindo o coração de anunciantes legítimos” e disse que o comércio de dados pessoais não pode ser compatível com a estrutura de proteção de dados da Europa.

Administração de redes sociais - Embora os reguladores europeus observem ilegalidades nas práticas atuais de adtech, nenhuma medida coercitiva foi adotada para combater os rastreamentos de informações dos usuários.

Lima & Santana Propaganda – Agência de Propaganda em Santos - keyboard-142332_1920.jpg

Institucional - Adtechs segmentam anúncios ao usuário com base em suas buscas e históricos de páginas visitadas. Foto: Pixabay

Otica em Santos -

Marketing em Santos - A medida também pode diminuir a monopolização publicitária dominada pelas grandes marcas. “Anunciantes menores podem se beneficiar do envolvimento com empresas respeitáveis que podem agregar seus fornecimentos”, ressalta o oficial de privacidade.

Agência de Propaganda em Santos -

Medida pode virar tendência

Pricing - Outra empresa que alterou sua estrutura publicidade e teve resultados positivos foi o The New York Times.

Procura-se ADM/Tráfego - No ano passado, o jornal americano decidiu desativar os anúncios rastreadores e substituí-los por publicidades baseadas em segmentação contextual e geográfica. A medida fez com que o periódico aumentasse sua receita com anúncios na Europa.

Simpatia para empresa ganhar dinheiro - Apesar de o mercado ainda ser dominado pelas adtechs e martechs, a adoção da publicidade contextual pode crescer cada vez mais, devido à preocupação dos internautas quanto à proteção de seus dados.

Gerenciamento de redes sociais - “Para outras emissoras públicas, acredito que elas têm uma obrigação (moral) de pelo menos começarem a testar anúncios contextuais. O uso de dados pessoais e comportamentais pelo sistema adtech tornou-se tão inexplicável que a obrigação de informações do GDPR (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados) é quase impossível de cumprir”, acrescentou Negenman.

Papa Saneamento -

Montagem de estandes - Via: TechCrunch

Criação de Aplicativos em Santos -

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/anuncios-que-respeitam-a-privacidade-ganham-maior-receptividade-do-publico/104866