Lima & Santana Propaganda

Murais gigantes se multiplicam em prédios de SP e viram fonte de renda

Agência de Propaganda em Santos

Desenvolvimento de Sites em Santos - Eles não são mais coloridos pontuais no meio do cinza. Os murais gigantes se multiplicaram por dezenas de empenas cegas (fachadas laterais sem janelas) deixadas em branco desde a Lei Cidade Limpa, que restringiu a publicidade urbana na capital paulista, há quase 15 anos.

Magia para empresa ganhar dinheiro urgente - Mesmo na pandemia, esse segmento vive boom, criando corredores de arte urbana no centro e em trechos da zona oeste. Está também mais profissionalizado e diverso, com produtoras consolidadas, interesse da iniciativa privada e até incentivo público.

Oportunidade em agência de publicidade de Santos - Somente ao longo do Minhocão, por exemplo, há 23 murais prontos ou em produção. O número é maior se somado às quadras do entorno como da Consolação, e bairros visados, como Pinheiros. Pelas dimensões, esse tipo de intervenção exige investimento, inclusive por causa dos equipamentos necessários. E, no caso de projetos em locais mais visados ou encomendados por marcas, há o pagamento do aluguel da fachada. O custo de implantação pode ultrapassar R$ 200 mil.

Rádio para clínicas - Na Instagrafite, todos os trabalhos são encomendados por empresas. “A maior parte da demanda é para fazer empena. É um desafio agradar à marca e não ferir a Lei Cidade Limpa”, diz Marcelo Pimentel, um dos sócios.

Papa Saneamento - Para ele, o investimento privado pode ter retorno à cidade, se bem feito. Cita o exemplo de um mural com a imagem de artistas transgênero que motivou comoção ao ser apagado após o fim do contrato.

Otica em Santos - “O Minhocão virou um leilão de prédios”, comenta ele, que organiza um festival de arte urbana na Vila Leopoldina, zona oeste, inspirado na iniciativa que transformou o bairro de Wynwood, de Miami (EUA), em atração turística.

Empresa de Publicidade - Por vezes, essa aproximação entre arte e indústria causa conflitos. Em 2019, dois casos chamaram a atenção: o do produtor que iniciou um movimento para impedir o apagamento de um mural após o fim do contrato e a pintura de uma fachada sem autorização do dono.

Serviços Offline - Em dezembro, empresas foram autuadas pela pintura de duas empenas com personagens de videogame, com multas somadas de mais de R$ 1 milhão. Na Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU) órgão municipal que legisla sobre anúncios em espaços públicos, denúncias sobre empenas não são incomuns, e envolvem ainda projeções irregulares.

Institucional - Entre as empresas, o discurso é de posicionamento de marca e contribuição à cidade. A Fanta, por exemplo, lançou seis murais no Minhocão neste ano criados por personalidades como Carlinhos Brown e Marcia Tiburi. “A marca está em um movimento que a gente traduziu no Brasil como ‘galera com mais cores’. As pessoas que estiverem passando (pela via) vão vivenciar o que a marca acredita”, justifica Pedro Abbondanza, diretor de marketing. A proposta também envolve ações em redes sociais e parcerias com influenciadores digitais.

Oportunidade em agência de publicidade de Santos - Outra iniciativa privada foi a da implantação de dois grafites gigantes pela Veloe na Rua da Consolação e na Avenida Rio Branco também no centro. Ambos têm predominância dos dois tons de azul da empresa. “Tudo o que é do interesse de ir e vir, de mobilidade urbana, tem a ver com o que a gente gosta”, afirma o diretor geral André Turquetto. “No briefing, os artistas tiveram uma integração forte, fizeram um mergulho profundo no DNA da marca. Mas não tem o objetivo de fazer publicidade de marca”, afirma.

Fonte: https://exame.com/brasil/murais-gigantes-se-multiplicam-em-predios-de-sp-e-viram-fonte-de-renda/