Lima & Santana Propaganda

Rótulos

Quantos rótulos a sociedade já lhe impôs?

Conversando com Anderson Lima, diretor de atendimento da Lima & Santana Propaganda, amigo de velha data e profissional da área de publicidade e marketing, pude abalizar minha reflexão sobre rótulos, embalagens e categorias de produtos, porém aplicando em nosso cotidiano e os reflexos que isso pode acarretar.

“Quem olha pra fora, sonha.
Quem olha para dentro, desperta”
. (Carl Jung)

O fabricante ao colocar rótulo nos produtos, constitui parte da identidade da marca. O rótulo de um alimento, bebida, seja lá o que for, por vezes acabam vindo antes do produto em si como um todo. Consumimos diariamente isso sem perceber, assim vamos sendo separados por categorias, classes, etc. “ O ingrediente X. Como todos falam bem e é o mais vendido, a cor é bonita… Comprei. O “Y”, chegou agora no mercado, disseram que não presta, muito barato, ninguém fala dele, não vou nem experimentar”. Nas relações interpessoais não é muito diferente. Desde a infância já ganhamos rótulos: o inteligente, a esperta, o burro, a feia, por ai vai. Esse movimento pode trazer riscos a nossa saúde mental pois, ao incorporarmos rótulos, começamos a crer que somos outro alguém. Tomar para si o papel da pessoa inteligente, leva a crer que é muito mais inteligente do que realmente é. Da mesma forma, tomar para si o papel do preguiçoso, pode levar a ser alguém mais preguiçoso do que realmente é. Quantos rótulos a sociedade já lhe impôs? Quais os rótulos que estão colados em sua testa e que, ao perceber não fazem o menor sentido estar ai? Cabe a nós ter o discernimento de estar mais em contato consigo mesmo, pois como diria Jung, quem olha pra fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta.

 


 

Leandro Takahashi
CRP 12/15110

Bacharel em Psicologia pela Universidade do Vale do Itajaí
Especializado em Orientação Profissional e de Carreira
Atua como Consultor de RH e com Orientação Profissional e de Carreira

Entre em contato com Leandro Takahashi.